ALIMENTACIÓN y BEBIDAS - nivel 2

ALIMENTAÇÃO E BEBIDAS

A nossa experiência de mais de 120 anos no mercado de gases e a investigação em produtos específicos para a indústria de alimentos e bebidas constituem a base da nossa marca de gases alimentares "Gourmet". Esta gama inclui gases puros e misturas de gases. Juntamente com as nossas tecnologias de aplicação, servimos toda a cadeia de fornecimento deste setor: do cultivo de plantas e pecuária ao processamento, distribuição e transporte dos alimentos.

Os gases da nossa vasta gama "Gourmet" cumprem os mais elevados padrões de qualidade, bem como a norma em questão relacionada com os aditivos alimentares aprovada pela CE (UE 178/2002) e o método HACCP (Hazard Analysis Critical Control Point, Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controlo). 

Todos os nossos processos de produção, embalamento e distribuição de gases alimentares estão certificados, desde 2012, de acordo com a norma ISO 22000, de forma a garantir aos clientes da indústria alimentar e das bebidas que os nossos produtos cumprem todos os requisitos para assegurar a melhor condição dos alimentos.

A aplicação das nossas soluções inovadoras com gases "Gourmet" irá melhorar a produtividade e a sustentabilidade dos nossos clientes, e garantir a qualidade e a segurança dos alimentos. Garantimos a rastreabilidade total dos nossos gases alimentares e fornecemo-los com um certificado de qualidade.

SETOR AGRÁRIO

Estufas

O enriquecimento com dióxido de carbono da atmosfera em estufas melhora o crescimento de frutas, legumes, hortícolas e flores. Desta forma aumenta-se a produção dos cultivos e, a mesmo tempo, reduz-se o risco de doenças fúngicas.

Explorações piscícolas

A produtividade de uma exploração piscícola pode aumentar bastante se houver oxigénio suficiente dissolvido na água. A oxigenação das explorações piscícolas através da aplicação de oxigénio puro e do processo Farmox da Messer proporciona uma maior densidade de população e melhora o rendimento e o controlo das condições de crescimento dos peixes. 

Fumigação do grão

O grão é armazenado numa atmosfera controlada de dióxido de carbono para controlar pragas. O armazenamento em atmosfera controlada ocorre em duas fases: a purga do ar do ambiente e aplicação e conservação da atmosfera controlada. 

Proteção de silos

Aplica-se azoto ou dióxido de carbono para evitar incêndios e/ou explosões em silos de armazenamento de grãos, frutos secos, etc. 

PROCESSADOS

Congelação e refrigeração

A congelação e a refrigeração de produtos alimentares podem ocorrer em vários pontos do processo de produção. Consoante o produto, o tempo e o espaço disponíveis, realiza-se de forma contínua ou por lotes. 

O azoto (Gourmet N) e o dióxido de carbono (Gourmet C) líquidos são os refrigerantes ideais para a congelação criogénica dos alimentos, garantindo a textura e a qualidade dos mesmos após a fase de descongelação. Os alimentos entram em contacto direto com o refrigerante, o que permite uma elevada transferência do frio criogénico para o produto. A atmosfera fria que é gerada satura-se em água de forma quase instantânea. Desta maneira, os produtos conservam a sua hidratação natural sem perda de peso. 

A congelação e a refrigeração oferecem vantagens claras em comparação com as tecnologias mecânicas habituais, tanto ao nível da qualidade dos alimentos como da flexibilidade e desempenho do processo.

Oferecemos-lhe aconselhamento relativamente aos equipamentos (câmaras, túneis, equipamentos de congelação e revestimento, etc.) e gases necessários para congelação e refrigeração.

Endurecimento superficial

A congelação criogénica permite o endurecimento de cremes glaceados e das superfícies de gelados e bolos para estabilizar a sua forma e evitar a deformação durante a embalagem.
O endurecimento criogénico de superfícies também é aplicado em carnes, enchidos, peixes e queijos para facilitar o corte em rodelas e cubos. Este processo melhora a capacidade de corte, a higiene e a aparência dos alimentos.

Refrigeração e controlo de temperatura de misturas

A Messer disponibiliza a sua tecnologia Variomix® em conjunto com o fornecimento de azoto líquido ou dióxido de carbono líquido, necessários para o arrefecimento e para a regulação de temperatura de misturas trituradoras, amassadeiras, batedoras e misturadoras.

Um sistema específico de injeção criogénica garante a penetração adequada do gás criogénico. Além disso, com esta tecnologia evita-se que o calor gerado durante o processo de mistura acelere o crescimento bacteriano e gere sabores indesejados. 

Moagem criogénica

Na moagem criogénica de café, do cacau, das especiarias e das ervas, aplica-se o azoto ou dióxido de carbono líquido diretamente no moinho para reduzir a temperatura, garantir um desempenho estável do processo e aumentar a qualidade do produto moído. A refrigeração criogénica do moinho permite preservar o aroma e o sabor, nomeadamente no caso das especiarias.

No caso dos produtos com um elevado teor de óleo ou gordura, como a noz-moscada ou as sementes oleaginosas, é retida uma proporção significativamente maior de óleos essenciais e a refrigeração com gases criogénicos também evita o entupimento do moinho.

Embalamento em atmosfera modificada 

Para a embalagem de alimentos em atmosfera modificada (MAP = Modified Atmosphere Packaging), a Messer oferece  os gases alimentares da sua gama "Gourmet".  Todos estes gases são componentes naturais do ar ambiente. Oferecemos soluções feitas à medida para a embalagem dos diferentes alimentos com base nas respetivas características, no processo de embalagem e nos gases mais adequados. 

A embalagem em atmosfera modificada permite aumentar a vida útil dos alimentos, ao conservar a sua qualidade e o seu aspeto fresco. Este processo mantém as propriedades organoléticas dos alimentos e evita a oxidação. Além disso, a embalagem MAP garante maior flexibilidade na cadeia de distribuição de alimentos, ao evitar devoluções de produtos e reduzir o desperdício e, por conseguinte, ajuda a reduzir os custos. 

Atordoamento de animais

Utiliza-se dióxido de carbono para o atordoamento de porcos, aves e coelhos em matadouros. O gás reduz o stress dos animais e, por conseguinte, melhora a qualidade da sua carne.

TRANSPORTE E LOGÍSTICA DO FRIO

A Messer desenvolveu diversas soluções para garantir a manutenção da temperatura dos alimentos congelados e refrigerados em toda a cadeia de distribuição, do fabricante ao consumidor final. Os sistemas de refrigeração no transporte são baseados em gases criogénicos, como o dióxido de carbono líquido e o azoto. 

Refrigeração de contentores: Siber System

O arrefecimento autónomo dos contentores isotérmicos com neve carbónica (CO2) permite o transporte conjunto de produtos frescos e congelados à sua temperatura ideal em camiões tradicionais não refrigerados. Desde modo, é possível distribuir-se ao mesmo tempo produtos frescos, congelados e outros não refrigerados.

Refrigeração de veículos: EcoLIN

A tecnologia EcoLIN para um transporte refrigerado mais sustentável tem por base a aplicação de azoto líquido. Com uma temperatura de -196 °C, oferece uma capacidade de refrigeração que permite regular rapidamente a temperatura dos produtos refrigerados e congelados durante o transporte.

Esta solução inovadora mantém a cadeia de frio durante a entrega de produtos perecíveis, especialmente nas entregas urbanas, uma vez que há muito mais aberturas das portas. Para garantir o fornecimento contínuo de azoto líquido aos veículos, a Messer desenvolveu estações de abastecimento EcoLIN que possibilitam o reabastecimento automático de azoto de forma segura e rastreável.

Refrigeração de recipientes

O gelo seco é utilizado no transporte frio de alimentos. É ideal para conservar a temperatura dos alimentos congelados e refrigerados como, por exemplo, refeições pré-confecionadas e marisco em remessas de longa distância.
O Cryopack® é uma solução simples e eficaz para a logística em detalhe, sendo uma alternativa ao gelo carbónico. A neve carbónica é produzida dentro de sacos adaptados, permitindo a sua dosagem exata e a sua manipulação sem risco. 

BEBIDAS

Vinho e espumantes

A aplicação dos gases da nossa gama Gourmet permite criar soluções para produzir vinhos e espumantes de alta qualidade e otimizar o seu processo de produção. Os gases são aplicados nos diversos processos de produção do vinho:

  • Vindima: Refrigeração das uvas com gelo seco e neve carbónica para evitar uma fermentação indesejada.
  • Esmagamento/prensagem: Refrigeração, desgaseificação, defecação do mosto com neve carbónica ou gelo seco.
  • Vinificação: Maceração e conservação, homogeneização e trasfega com gelo seco, azoto e dióxido de carbono, oxigenação de mostos, carbonatação e descarbonatação.
  • Armazenamento: Inertização e desgaseificação de vinhos com azoto ou dióxido de carbono.
  • Embalagem: Eliminação do oxigénio com azoto ou dióxido de carbono antes da rolhagem para reduzir o conteúdo de oxigénio na garrafa.

Cerveja

A cerveja é um produto delicado. A aplicação de gases nas diversas etapas do seu processo de fabrico garante a melhor qualidade.

  • Inertização: Aplica-se azoto para evitar a oxidação e a contaminação nas cubas de fermentação e nos barris. As garrafas também são inertizadas para aumentar o tempo de armazenamento e preservar as qualidades organoléticas da cerveja.
  • Transvase: A utilização do azoto ou dióxido de carbono permite inertizar os tubos de transvase e manter o nível de descarbonatação. 
  • Tiragem: Injeta-se gás na introdução em barril ou engarrafamento para adaptar a carbonatação ao tipo de cerveja. 

 
Bebidas carbonatadas

  • Carbonatação de bebidas: a produção de bebidas carbonatadas exige a adição de dióxido de carbono de qualidade alimentar para proporcionar borbulhas que dão frescura e conservam a bebida.
  • Desoxigenação: a desoxigenação consiste em eliminar o oxigénio dissolvido nas bebidas que contêm componentes muito suscetíveis à oxidação e injetar azoto ou dióxido de carbono. Desta forma evitam-se alterações na cor e no sabor das bebidas devido à oxidação.


Bebidas não carbonatadas

  • Pressurização de recipientes: a pressurização de garrafas PET e latas de bebidas não carbonatadas é realizada através da injeção de azoto líquido para alcançar uma pressão interna estabilizante. O azoto, que se encontra entre o líquido e a embalagem, evapora uma vez fechada a mesma e cria uma pressão interna que permite empilhar as embalagens sem problema.

CONT - GASES ALIMENTARIOS - NIVEL 2 portu

CONTACT - Jordi Soler - 2

Podemos ajudá-lo?

Contacte-nos para que a nossa equipa comercial e os nossos especialistas o aconselhem sobre os nossos produtos e serviços.

FORM - Jordi Soler 2

Form

Jordi Soler 3

There has been an error processing your registration. Please double-check the information entered.