Visualizar Conteúdo Web

Tratamento de águas

A qualidade das águas e dos recursos hídricos é cada vez mais importante num ambiente no qual estes escasseiam e onde as normas são mais restritivas. É por isso que o tratamento das águas em estações de potabilização (ETAP), na dessalinização (EDAM) e no tratamento de águas residuais industriais ou urbanas (EDAR) é de vital importância. 

A Messer, consciente disso mesmo, desenvolveu processos que respeitam o ambiente para melhorar a qualidade das águas.

 

Selecione a aplicação:

Visualizar Conteúdo Web

Ao utilizar águas subterrâneas, é possível que estas tenham elevadas concentrações de Fe, Mn e NH4+. Estes compostos devem ser eliminados antes de introduzir a água na rede de abastecimento. A Messer disponibiliza o seu processo Oxysolv® que utiliza oxigénio puro para oxidar os referidos compostos, retardando o aumento da pressão nos filtros e eliminando o caráter das águas brancas se for utilizado ar.

As águas provenientes de reservatórios ou poços situados em regiões ricas em granito, sílica ou basalto, e da dessalinização (osmose inversa), possuem uma reduzida alcalinidade e são macias e corrosivas. Através do dióxido de carbono, alcança-se um equilíbrio e uma elevada qualidade da água. O endurecimento evita a corrosão na rede de distribuição e nas tubagens do consumidor. 

A oxidação com ozono (O3), agente fortemente oxidante, melhora a qualidade da água em múltiplos aspetos e respeita o ambiente:

  • O ozono é frequentemente utilizado em combinação com a luz UV para a desinfeção da agua.
  • Inibe o crescimento das algas e impede a formação de lodos biológicos nas superficies.
  • Oxida produtos orgânicos que se degradam muito dificilmente, melhorando a cor, a clareza, o odor e o sabor da agua.
  • O ozono melhora a floculação.

A utilização do dióxido de carbono (CO2) para reduzir e controlar o pH no tratamento de águas residuais alcalinas é uma alternativa que respeita o ambiente. A vantagem da aplicação de CO2, em comparação com o uso do ácido sulfúrico ou clorídrico, é o facto de se tratar de um ácido débil que evita o risco de sobreacidificação, garante um armazenamento e uma manipulação mais seguros e evita corrosões nos equipamentos e o aumento da salinidade das águas.

A introdução de oxigénio no processo das estações de tratamento de águas sobrecarregadas permite aumentar significativamente a capacidade de depuração biológica e a eliminação de odores desagradáveis. É especialmente recomendável em caso de picos de carga onde o oxigénio é uma alternativa à limpeza mecânica da instalação, sem necessidade de investimento.

O transporte de águas residuais por canalizações conta frequentemente com elevados tempos de permanência que, em conjunto com a carência de oxigénio, provocam a formação de ácido sulfídrico que danifica as canalizações e gera perigosas emissões. Para tal, a Messer disponibiliza o seu processo Oxiduct® que aplica oxigénio para a oxidação dos sulfuretos e para redução da atividade das bactérias sulfato-redutoras. 

As águas contaminadas com produtos orgânicos tóxicos e dificilmente biodegradáveis necessitam de uma oxidação avançada. Devido à reatividade e ao poder de oxidação do ozono com um grande número de compostos, as aplicações de ozono incluem o tratamento de lixiviados de aterros, a eliminação de metais, a descoloração de efluentes residuais e a oxidação de pesticidas.

Visualizar Conteúdo Web

Aplicações por gás:

 

Dióxido de carbono Ozono Oxigénio
Remineralização de águas macias Potabilização Oxidações de Fe, Mn, NH4+
Controlo de PH Desinfeção Tratamento de águas residuais
  Redução de lamas e sólidos Eliminação de odores de águas residuais
    Eliminação de ácido sulfídrico